Página:A morgadinha dos canaviais.djvu/335

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


sereno, e em tom desaffectadamente reprehensivo e ao mesmo tempo placido, disse para toda aquella gente:

—­Não vêem que iam matando está creança?

Esta simples acção, e estás palavras da morgadinha, produziram maïs effeito do que todos os arrazoados e todas as resistencias. Havia n’ellas claros indicios de uma indole generosa, e a generosidade foi e será sempre um dos maïs poderosos elementos para dominar e commover as massas. Sabem-o os especuladores politicos, que tanto se esforçam por simulal-a, quando precisam do povo.

—­Quem foi que atirou a pedra?—­perguntou um.

—­Temos tolice!

—­Nada de pedra, olá!

—­Então isto é coisa de garotos!

Estava a quebrar-se a furia da onda popular. Os que antes gritavam «morrà» achavam já reprehensivel a primeira tentativa de lapidação. E comtudo era a pedra a arma maïs prompta para executar a sentença. Era évidente que o maior perigo passára e que um pouco de prudencia resolveria a crise.

O peor era que Henrique possuia em pequeño grau essa qualidade, e, irritado pelo insulto, ia commetter talvez algum acto irreflectido, apesar dos esforços de Christina e de Torquato para o reprimirem.

Uma circumstancia, porém, veio inesperadamente em auxilio d’elles, e concorreu para dissipar a tempestade.

Foi o caso que, depois de ser posto fóra da igreja o Zé-P’reira, que, pelas razões que o leitor já sabe, e inda maïs depois do mallogro da interpellação ao missionario, não olhava com bons olhos para este, veio desconsoladamente sentar-se no adro, sobre os degraus de um cruzeiro, tendo ao seu lado o popular tambor, instrumento das