Página:A morgadinha dos canaviais.djvu/543

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


lhe que todos lhe farão justiça em breve.»

Quando Magdalena acabou de dizer estás palavras com firmeza e exaltação crescentes, ninguem ousou falar na sala; e os olhos de todos dirigiram-se quasi instinctivamente para o conselheiro.

Christina tremia; as outras senhoras pasmavam: Henrique e Angelo sentiram-se profundamente inquietos.

Todos viram passar por differentes côres as faces do conselheiro, os labios agitaram-se n’um tremor convulso, e com a voz evidentemente alterada pela cólera, disse para a filha, passados alguns instantes:

—­Pois, saiba, senhora, que para as leviandades de uma rapariga estouvada, ha meios maïs racionaes do que esses que parecem naturalissimos á sua razão estragada pelos romances. Eu ainda não prescindi da minha auctoridade paterna, e ella me servirá para corrigir essas levezas, de que deveria envergonhar-se.

Esta scena de familia augmentava cada vez maïs a difficuldade da posição de todos os que estavam presentes. Ninguem ousava intervir, où, desejando-o, ninguem sabia a maneira de o fazer.

Entre as falsas situações, em que nos achamos ás vezes n’esta vida, poucas se podem comparar no incómmodo que produzem, á de assistir a uma questão domestica, por qualquer motivo que seja originada.

Quem se conservou d’aquella vez menos inactiva foi Christina, que prendeu Lena nos braços, não sei se para instinctivamente a defender, se para reprimir-lhe o impeto de reacção que receiava n’ella.

A morgadinha effectivamente repelliu-a com brandura de si e respondeu ao pae:

—­Ás vezes aos caractères levianos estão confiadas tarefas generosas. Cabe-lhes sanar muitas injustiças que por cálculo os maïs reflectidos, e por