Página:A quinzena 1887 n02.pdf/2

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


stavel, use elle da força ou faça valer a razão. Isso caracterisa-o.

Rompa por entre os obstaculos naturaes ou sobrepuje os empecilhos e artificios oppostos governo central que tem para elle a rispiez d’uma madrasta, parece que o cearense timbra em dar a todos seus actos a sancção do sacrificio.

A ardencia da natureza desta parto do conti­nente sul-americano como que infiltrou nas feições physicas e moraes de seus filhos os traços reaes da virilidade e altivez de sentimento que transparece nos seus usos e costumes, nas suas instituições, na sua pequena litteratura, na sua poesia popular tão vivmnente colorida.

Situado ’num meio aliàs fertil, mas periodicamente esterilisado por um accidente climaterico, o homem tem desenvolvido extraordinaria actividade procurando prover à sua subsistencia e precatar-se da acçâo dos phenomenos externos. ’Nesta luta muita vez reproduzida, reflectindo sobre as coisas e adquirindo, à custa de penosa experiencia, conhecimentos e arte, tem-se-lhe apurado a agudeza da percepção e accrescido a impressionabilidade do systema nervoso.

Lamarck , o percursor de Ch. Darwin na fun­dação da theoria do transformismo, havia já assignalado a influência da acção do meio na transformação das especies animaes e, conseguintemente, do homem, modificando-o em suas disposições physio-psyehicas. Applicado à historia das sociedades por Bagehot, Comte, Buckle, Taine e outros o processo critico-naturalista poude explicar certos phenomenos da vida humana até então mal comprehendidos em sua origem.

O methodo historico-naturalista vae instruirnos do modo da formação do caracter cearense, contastando a divergencia, que apontamos, entre o filho do Cearà e o typo nacional em geral.

Determinemos primeiramente a influencia do clima, d’um sol senegalesco muita vez, do aspecto geral da natureza das condições mesologicas emfim, que têm trabalhado na modelação do typo e da indole da população cearense. ’Neste solo excepcionalmente constituido, em pronunciada elevação sobre o nivel marítimo e violentamente açoitado por correntes aéreas, desenvolveu-se o homem lu­tando com as asperezas naturaes e esforçando-se por neutralisar-lhes os efieitos.

Fustigado pela necessidade de acercar-se de commodidades, ’neste embate de acções e reacções, creando artifícios que tivessem decedido valor para resistir à pujança dos agentes physicos, o cearense foi avigorando o poder da vontade, a intelligencia, e adquiriu esse pendor caracteristico para as aventuras e facilidade de assimilação de todas as innovações, que se lhe apresentam. Producto do cruza­mento de raças pouco adiantadas, como a portugueza, a aborígene e a africana, não possuia ainda o cearense, ha quatro seculos, o poder da civilisação, da arte, que consegue utilisar em priveito do do proprio homem as forças cosmicas, as leis da natureza e, muita vez, apagar traços climatericos. Quem conhece o processo ethnico da constituição da raça brazileira, não estranhará certamente que affirmemos que ha algumas centenas de annos o viver das populações deste recanto do Norte, era quasi primitivo, rudimentar. Era então a acção da intelligencia do homem quasi impotente sobre as leis physicas. A natureza retratou-se-lhe n’alma, imprimindo-lhe essa ardencia e impetuosidade que ainda hoje o assignala.

Vivaz apparece ainda em nossa memoria a lembrança do accidente climaterico que recentemente sitiou pela fome e a sêde uma população inteira e deixou, em traços bem profundos assignalada sua passagem pela vida economico-social do Ceará. Foi a secca. Sem a humectação pelas

aguas pluviais o solo esterilisa-se, a vegetação definha o em procura da estreita faixa de terra do littoral deslocam-se as populações centraes, empenhando-se então terrivel — a luta pela existencia. A natureza pouco antes tepida, risonha e eminenmente favoravel ao desabrochar da vida em todas as suas manifestações, apresenta ’nesta crise climaterica espectaculo estranho!

Como é sabido, a concurrencia vital é um dos factores mais importantes da evolução social. Jà evidenciamos a influencia do meio physico em geral; mostraremos agora, em rapido esboço a contribuição da — selecção natural — resultante do conflicto vital, para a constituiçâo do caracter cea­rense e especialmente da mulher.

Desde o seculo XVII, até onde alcança a historia do accidente natural — a secca —, tem se reproduzido em ordem regular, periodicamente, este phenomeno regido por lei immutavel talvez, mas ainda não estudada scientificamente. Determinando profundas e successivas mudanças nos diversos processos industriaes, usos e costumes do povo, activava as funcções organicas e mentaes; do homem. D’ahi resultou o facto de observarar-se no cearense notavel desenvolvimento intellectual e uma quasi hypertrophia da sensibilidade.

Bracejando com grandes difflculdades, arras­tado no fluxo e refluxo de um vida accidentada de perigos e aventuras dramaticas, em emigrações forçadas, obtinha essa energia característica e vi­vacidade de imaginação que, em irisações fulgu­rantes, transluz na poesia natural dos cantos po­pulares. Adaptando-se ao meio, conseguia resistir às forças geologicas conspiradas contra todo o principio de vida organica. Pela selecção depura­vam-se as energias, triumphando os mais fortes.

‘Nesse crescendo de aperfeiçoamento moral do povo cearense, accumulou a mulher principal­mente novos capitaes de potencia cerebral e flexibilidade de sentimento. Em concurrencia com o homem, nas phases de agitações physico-sociaes por que tem passado esta provincia, a mulher conquistou, por successivas accumulações, hereditarias qualidades superiores d’espirito, que habilitaram-n’a mais tarde a representar uma figura distincta na historia da civilisação brazileira.

A approximação mental e moral entre o homem e a mulher na sociertade moderna é um facto excepcional. No Ceará, onde a mulher revela uma privilegiada organisação psychologica, isso verifica-se de modo admiravel.

(Continua)
O BEM-TE-VI

Ficava logo à beira do caminho a cajaseira grande e ramalhuda, a cuja sombra tantas vezes descançara elle, inda rapaz, enquanto as moças internavam-se na basta ramaria até o lugar encober­to onde costumavam banhar-se.

Era alli que os rapazes da villa melhormente achavam occasião para entreter se no assumpto predilecto, — o outro sexo.

Emquanto esperavam a sua vez de tripudiar nas aguas puras do ribeiro, estendidos sobre a relva ou recostados ao tronco venerando, a despedaçar gravêtos com os dedos ou fazer entalhes na casca secular, aventavam opiniões, communicavam projectos, contavam episodios , calando quasi sempre os nomes, que seriam de sobra conhecidos.

Somente a voz maliciosa do bem-te-vi, occulto na ramagem alguma vez intromettia-se na palestra e não raro acontecia vir bem a proposito o seu dito.