Página:Broqueis.pdf/19

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa



MUMIA


Mumia de sangue e lama e terra e treva,
Podridão feita deusa de granito,
Que surges dos mysterios do Infinito
Amamentada na lascívia de Éva.

Tua bocca voraz se farta e céva
Na carne e espalhas o terror maldito,
O grito humano, o doloroso grito
Que um vento estranho para os limbos léva..