Página:Broqueis.pdf/23

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


LUBRICIDADE


Quizéra ser a sérpe venenosa
Que dá-te medo e dá-te pezadellos
Para envolver-me, ó Flôr maravilhosa,
Nos flavos turbilhões dos teus cabellos.

Quizéra ser a sérpe velludosa
Para, enroscada em multiplos novellos,
Saltar-te aos seios de fluidez cheirosa
E babujal-os e depois mordêl-os...