Página:Broqueis.pdf/47

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


ENCARNAÇÃO


Carnaes, sejam carnaes tantos desejos,
Carnaes, sejam carnaes tantos anceios,
Palpitações e frémitos e enleios,
Das harpas da emoção tantos harpejos...

Sonhos, que vão, por tremulos adejos,
Á noite, ao luar, entumescer os seios
Lacteos, de finos e azulados veios
De virgindade, de pudôr, de pejos...