Página:Broqueis.pdf/95

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


CRYSTAES


Mais claro e fino do que as finas pratas
O som da tua voz deliciava...
Na dolencia velada das sonatas
Como um perfume a tudo perfumava.

Éra um som feito luz, éram volatas
Em languida espiral que illuminava,
Brancas sonoridades de cascatas...
Tanta harmonia melancolisava.