Página:Chrysalidas.pdf/100

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
- 98 -


Soube que, apoz um longo soffrimento,
Aggravára-se a tua enfermidade;
Viva esperança que eu nutria ainda
Despedaçou cruel fatalidade.

Vi, apertado de fataes lembranças,
A escada que eu subira tão contente;
E as paredes, herdeiras do passado,
Que vem fallar dos mortos ao vivente.

Subi e abri com lagrimas a porta
Que ambos abrimos a chorar um dia;
E evoquei o fantasma da ventura
Que outr'ora um céu de rosas nos abria.

Sentei-me á meza, onde comtigo outr'ora
Em noites bellas de verão ceiava;
Desses amores placidos e amenos
Tudo ao meu triste coração fallava.

Fui ao teu camarim, e vi-o ainda
Brilhar com o esplendor das mesmas cores;
E pousei meu olhar nas porcelanas
Onde morriam inda algumas flores...