Página:Chrysalidas.pdf/102

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
- 100 -


Lembras-te agora, nesse mundo novo,
Dos gozos desta vida em que passaste?
Ouves passar, no tumulo em que dormes,
A turba dos festins que acompanhaste?

A insomnia, como um verme em flor que murcha,
De continuo essas faces desbotava;
E prompta para amores e banquetes
Conviva e cortezã te preparava.

Hoje, Maria, entre virentes flores,
Dormes em doce e placido abandono;
A tua alma acordou mais bella e pura,
E Deus pagou-te o retardado somno.

Pobre mulher! em tua ultima hora
Só um homem tiveste á cabeceira;
E apenas dous amigos dos de outr'ora
Foram levar-te á cama derradeira.