Página:Chrysalidas.pdf/114

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa



Tinha na fronte de propheta ungido
        A inspiração do céu.
Pela escada do púlpito moderno
Subio outrora festival mancebo
        E Bossuet desceu!

Ah! que perdeste n'um só homem, claustro!
        Era uma augusta voz;
Quando essa boca divinal se abria,
Mais viva a crença dissipava n'alma
        Uma duvida atroz!

Era tempo? — a argila se alquebrava
        N'um áspero crysol;
Corrido o véu pelos cançados olhos
Nem via o sol que lhe contava os dias,
        Elle — fecundo sol!

A doença o prendia ao leito infausto
        Da derradeira dor;
A terra reclamava o que era terra,
E o gelo dos invernos coroava
        A fronte do orador.