Página:Chrysalidas.pdf/18

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


recorrão para a perfeição da nova planta, nem por isso deixa esta de passar-lhes pela joeira.


IX.


Para o poeta de sentimento a inspiração brota das bellezas da natureza, como so elevão os vapores da superfície da terra; mais do valledo que da montanha; mais d'aquido que d'alli. A natureza também tem altos e baixos para inspiração. O crepusculo, e mesmo o diluculo, é mais inspirativo que a luz meridiana: — o magestoso silencio da floresta mais do que o frenético bulício da cidade: — o vagido mais do que as cans.

A poesia que traduz a inspiração, e o verso que photographa a poesia devem portanto ressentir-se destas differenças. Porisso não ha livro de bom poeta que não comprove esta verdade. Não é o talento que afrouxa ou dorme como Homero: é a inspiração que varia. Nas menos inspiradas subsiste ainda engenho, e o engenho e muito.

No livro que vamos folhear, talvez julgueis commigo que poucas composições se aproximão da altura