Página:Chrysalidas.pdf/79

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
- 77 -



Um dia veio ella ás fontes
Ver os trabalhos... não pude,
Fraqueou minha virtude,
Cahi-lhe tremendo aos pés.
Todo o amor que me devora,
Ó Venus, o intimo peito,[1]
Fallou naquelle respeito,
Fallou naquella mudez.

Só lhe conquistam amores
O heroe, o bravo, o triumphante;
E que corôa radiante
Tinha eu para offerecer?
Disse uma palavra apenas
Que um mundo inteiro continha:
— Sou um escravo, rainha,
Amo-te e quero morrer.

E a nova Isis que o Egypto
Adora curvo e humilhado
O pobre servo curvado
Olhou languida a sorrir;
Vi Cleópatra, a rainha,

  1. Ó Venus, ó intimo peito, no original. (Errata, p. 175)