Página:Contos Tradicionaes do Povo Portuguez.pdf/309

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
18
INTRODUCÇÃO


rece anteriormente citada no Espelho de casados, do Dr. João de Barros, que diz: «João Boccacio fez muitas novellas contra as mulheres, e d'ellas diz mal no livro da Cahida dos Principes.» (Pag. 12.) No Index de 1581 cita-se como prohibidas: «Cento novelle scelte da piu nobili scriptori de la lengua vulgari, con la junta di Cento altre novelle.» (Fl. 17, v.) E adiante: «Facecia e motti e burle raccolti per M. Ludovico Domenico, e Guiejardin» (Fl. 19.) «Pecorone, di Messer Jovani Fiorentino.» (Fl. 21, v.) No Index de 1597 vêm prohibidos o Cymbalum mundi (fl. 29) de Bonaventure des Perriers, já citado no Index de 1564, e as Gesta Romanorum. As Notte piaccevoli de Straparola foram conhecidas em Portugal, como se infere de algumas novellas de Trancoso, que traduziu o conto de Griselidis do folheto italiano, sem data, La Novella di Gualtieri, traduzida da redacção portugueza por Timoneda no seu Patrañuelo.

A comprovação de um vasto campo de tradições populares no seculo XVI, explica-nos o apparecimento de Gonçalo Fernandes Trancoso, auctor dos Contos e Historias de proveito e exemplo, para o qual fômos o primeiro que chamou a attenção dos criticos europeus. A collecção de Trancoso, tambem conhecida com o titulo de Contos proveitosos, compõe-se de vinte e nove contos, derivados em grande parte de fontes tradicionaes, alguns de proveniencia popular, como o provamos em notas adiante, outros de obras eruditas. Apesar de se acharem diluidos em divagações moraes, que embaraçam as narrativas, e não obstante o estylo forçado, são importantes para alargarem a área dos estudos comparativos da Novellistica. Diremos algumas palavras da personalidade de Trancoso; era natural da provincia da Beira, tomando o appellido da localidade do seu nascimento; veiu exercer para Lisboa a profissão de mestre de humanidades, isto é, latim e rhetorica, em um tempo em que estas disciplinas não era privilegio exclusivo dos Jesuitas (1555).