Página:Contos Tradicionaes do Povo Portuguez.pdf/389

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Elle vendo a fermosura da molher e sua grande humildade, e conhecendo que o que ouvira foi engano, pesou-lhe do tempo em que deixou de estar com sua nobre e virtuosa molher, e com bom coração na vontade pedia perdão do agravo que até então lhe tinha feito, e se começaram a abraçar como se então se viram a primeira vez, e ficaram marido e molher muito contentes, e tiveram a velha mãe d'elle por mãe d'ambos, que por esta se póde bem dizer:

A sogra boa
Da nóra é corôa.

(Trancoso, Contos e Historias, Parte II, conto I.)




163. O QUE DEUS FAZ É PELO MELHOR

Havia um Medico, bom homem, em côrte de um poderoso rei, sem refolho de malicia, que visitando sua alteza, ainda que o achasse affligido com qualquer trabalho ou dôr, não mostrava entristecer-se, mas, applicados os remedios que entendia lhe eram necessarios, consolava elrey dizendo: que se não agastasse, que soffresse seu trabalho com paciencia, porque tudo o que Deus faz é pelo melhor.

Aconteceu que morreu o principe herdeiro do reino, pelo que elrey esteve encerrado e muito triste; e querendo este medico visital-o e consolal-o, como todos faziam, o fez com as palavras de seu costume, dizendo-lhe:

— Senhor, não vos agasteis tanto, que seja occasião de perda de vossa pessoa; tudo que Deus faz é pelo melhor.

Elrei não teve paciencia a este dito em tal tempo, e disse: