Página:Contos Tradicionaes do Povo Portuguez.pdf/405

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


aos pés delrey; admirados ficaram todos os desembargadores e fidalgos que estavam presentes, em especial sua alteza, que então se lhe representou diante dos olhos aquella donzella fermosa e como a houvera n'aquelle pomar, e as muitas vezes que desejou saber quem era; lembrou-se que elle dera aquellas joias, conheceu-as e considerando o mais que fica dito, teve para si que aquelle que tinha diante dos olhos era seu verdadeiro filho, e quanto ao mais do que estava em posse de princepe fizeram-se as diligencias necessarias, e de um em outro se soube a verdade, e o mancebo foi julgado por sem culpa do passado, e do presente lhe fizeram grandes honras, jurando-o por princepe do reino para o haver depois da morte de seu pae. Mandou elrey o mancebo que até então tivera o principado e sua mãe com todas as pessoas que foram ao conselho e consentimento de o trazer por filho de elrey, se fossem da terra e os mandou levar a uma ilha donde nunca mais nenhum tornou á côrte.

Estando sobre mesa com grande contentamento, elrey quiz saber como e por quem fora descuberto a seu filho, que o era e não o outro, rogando ao princepe lh'o contasse. Contou como á porta de sua casa achara aquella velha que lhe descobriu o caso miudamente, e que ella lhe ensinou que fosse pedir aquellas joias a sua mãe, e tambem tudo o mais que até então tinha dito e feito, e lhe descobriu como para isso elle lhe jurara casar com ella, porém que o não faria pela disformidade das edades baixeza e fealdade d'ella, e não tinha tenção de casar senão quando e com quem sua alteza ordenasse. Elrey lhe disse:

— Já que lh'o jurastes de a receber e ella cumpriu o que vos prometteu, seja quem fôr, cumpri vossa palavra.

Fez elrey que a velha viesse ao paço, e foi recebida por mulher do princepe, o qual ficou d'isto tão triste como já fôra ledo com o socego de seu conselho. O prin-