Página:Contos Tradicionaes do Povo Portuguez.pdf/447

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


208. VOZ DO CORVO

Uma vez andavam uns pedreiros no monte a arrigar um. penedo, o que lhes custava; passou um corvo por cima e disse:

— Scaba, scaba, scaba (escava).

D'aqui lhe veiu a sua feia voz.

(Paços de Ferreira. — Ib., 158.)




209. LENDA DO SAPO E DA TOUPEIRA

O sapo em outro tempo tinha rabo, e a toupeira tinha olhos. Depois fizeram uma troca entre si; a toupeira ficou cega mas em paga com cauda, e o sapo desrabado ficou com uns olhos lindos.

(Chaves. — Ap. Leite de Vasconcellos.)




210. A PROVA DOS LOBOS

Uma vez uns lobos tinham enterrado um carneiro para o comerem em certo dia; mas um d'elles foi ás escondidas e comeu-o sosinho; os outros, quando viram que o carneiro tinha desapparecido, disseram que haviam de saltar todos por cima de um carro com estadulhos, que o criminoso ficaria espetado nos estadulhos. Saltaram, e o criminoso ficou effectivamente espetado nos páos.

(Mondim da Beira.. — Leite de Vasconcellos, Tradições, p. 187.)