Página:Contos Tradicionaes do Povo Portuguez.pdf/452

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


rém, todas as casas da povoação appareceram marcadas e os judeus não puderam dar com elle.

(Vanguarda, n.º 20.)




224. LENDA DO MANTO
DE NOSSA SENHORA

Estava Nossa Senhora em sua casa, quando lhe vieram dizer:

— Vinde vêr o vosso amado Filho, que vem pela rua da Amargura com a cruz ás costas.

Nossa Senhora arranjou-se á pressa e disse para Santa Izabel:

— Prima, dá-me d'ali d'aquella arca o meu manto.

Santa Izabel foi e perguntou:

— Qual quereis, o manto roxo ou o manto encarnado?

Responde-lhe a Senhora:

— Oh bebada! Eu estou cá agora para mantos encarnados!

(Porto.)




225. LENDA DOS TREMOÇOS

A Virgem passava por um campo de tremoços. Como elles rugiram, e a Virgem não queria que elles fizessem barulho, disse-lhes:

— Amaldiçoados sejaes vós! Quem vos comer nunca se satisfará.

(Famalicão. — Vanguarda, n.º 50.)



11VOL. II