Página:Curso de litteratura portugueza e brazileira (Sotero dos Reis, 1866, v 1).djvu/53

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

ou nominativos dos substantivos latinos, hora, musa, fama, formaram-se pura e simplesmente dos substantivos portugueses hora, musa, fama; dos ablativos dos substantivos latinos servus, templum, verbum, ainda pura e simplesmente, os substantivos portugueses servo, templo, verbo; dos ablativos dos substantivos latinos charitas, pietas, tempestas, formaramse, com substituição de letras, os substantivos portugueses caridade, piedade, tempestade; dos nominativos dos substantivos latinos color, dolor, com subtração de letras, os substantivos portugueses cor, dor; do nominativo do substantivo latino stupor, formou-se, com adição de letra, o substantivo português estupor; dos acusativos dos substantivos latinos oratio, actio, mentio, formaram-se, com supressão e substituição de letras – pois que no nosso ditongo ão devemos atender unicamente ao som – os substantivos portugueses oração, ação, menção; dos nominativos dos substantivos latinos lux, crux, nux, com substituição de letras, os substantivos portugueses luz, cruz, noz; dos ablativos dos substantivos latinos cursus, impetus, fremitos, ainda com substituição de letras, os substantivos portugueses curso, ímpeto, frêmito; dos ablativos dos substantivos latinos numen, lumen, bitumen, formaram-se, com supressão de letras, os substantivos portugueses nume, lume, bitume; dos acusativos dos substantivos latinos nubes, origo, ordo, com substituição ou supressão de letras, os substantivos portugueses