Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/100

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


anno, capitão em 1857, major graduado em 1866, major effectivo em 1875, e tenente-coronel graduado em 1880, e serviu, por alguns annos no archivo militar.

E' cavalheiro da ordem da Rosa e da de S.-Bento de Aviz, e escreveu:

- Emprego do infinito nas mathematicas elementares. Rio de Janeiro, 1863.

- Compendio do systema metrico decimal. Rio de Janeiro, 1872, 132 pags. - Este livro é precedido de um parecer firmado pelos professores da escola central, Ignacio da Cunha Galvão, Gabriel Militão de Villa Nova Machado e Epiphanio Candido de Souza Pitanga, abonando a obra. Creio que ha della uma edição nova.


Amphrysio Fialho - E' filho do tabellião Francisco José Fialho e nasceu na província do Piauhy.

Fez na escola militar, depois central, todo curso de artilharia, assentando praça em 1858, sendo promovido a segundo tenente em 1860, a primeiro tenente em 1865, e a capitão do 3º batalhão da dita arma em 1866. Deixando a carreira militar, foi á Europa e formou-se em sciencias politicas e administrativas na Universidade da Belgica.

Antes disto prestou serviços na campanha da republica do Uruguay de 1865, e na subsequente do Paraguay, sendo por isso condecorado com as medalhas respectivas.

Escreveu:

- Dom Pedro II, empereur du Brésil: notice biographique (com o retrato de sua magestade). Bruxellas, 1876 - E' um livro nitidamente impresso, em que o autor, longe da patria, honra o soberano por todos os titulos digno do amor dos brazileiros.

- Le marechal Bazaine defendu contre ses detracteurs: refutation de l'accusation par un ancien officier brésilien. Bruxelles, 1874.

Teve parte, como membro da commissão de engenheiros, na

- Planta do theatro de operações dos exercitos alliados na republica do Paraguay nos mezes de abril a setembro de 1869, levantada pelos membros da commissão de engenheiros, etc.- Existe o original a aquarella no archivo militar.


Ananias Ibirapitanga de Araujo - Natural do Rio de Janeiro, nasceu a 27 ele agosto de 1834.

Foi professor particular da instrucção primaria, e tambem de francez no Engenho-Novo, arrabalde da côrte; collaborou para diversos periodicas, e principalmente para a Marmota, onde escreveu de 1858 a 1861 muitos artigos, uns originaes e outros traduzidos, como romances, biographias, critica litteraria, etc.