Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/103

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


André Alves da Fonseca - Sei apenas que nascera em Pernambuco, e que seu pae se chamára tambem André Alves da Fonseca.

Escreveu:

- Poesias: nova edição, mais correcta e augmentada. Rio de Janeiro, 1865 - E' um volume de 108 pags. in-8º grande. Não sei em que anno, nem em que logar publicara o autor a primeira edição de suas poesias.


André Augusto de Padua Fleury - E' natural da provincia de Mato Grosso, e formado em sciencias sociaes e juridicas pela faculdade de S. Paulo.

Exerceu a advocacia apenas formaodo, depois entrou para a secretaria de estado dos negocios da justiça, onde serviu e foi aposentado no logar de director geral; foi á Europa, commissionado pelo governo afim de estudar os diversos systemas penitenciarios em uso, commissão que satisfez cabalmente, apresentando ao mesmo governo um relatorio de seus estudos; presidiu de 1878 a 1879 a provincia de Santa Catharina e a do Ceará, e representando a de Goyaz na 18ª legislatura, entrou no gabinete de 4 de julho, organisado pelo Visconde de Paranaguá, para a pasta da agricultura, commercio e obras publicas, da qual pediu exoneração por não ser reeleito deputado.

E' do conselho de sua magestade o Imperador, presidente da directoria da companhia Brazil industrial e foi nomeado ultimamente director da faculdade de direito de S. Paulo.

Escreveu:

- O presidio de Fernando de Noronha e as nossas prisoes. Rio de Janeiro, 1880, in-4° - E uma obra de grande merito na opinião dos mais competentes na materia.

-Discurso pronunciado na camara dos senhores deputados na sessão de 10 de maio de 1882 na discussão do orçamento da agricultura. Rio de Janeiro, 1882.


André Bastos de Oliveira - Natural da provincia do Ceará, falleceu entre os annos de 1861 e 1863.

Formado em sciencias sociaes e juridicas, seguiu à carreira da magistratura, na qual subiu ao cargo de desembargador da relação de Pernambuco; foi eleito deputado por sua provincia na legislatura de 1845 e era official da ordem da Rosa.

Escreveu:

- Manifesto que os deputados eleitos pela provincia do Ceará fazem aos habitantes desta provincia por occasião da injusta decisão que os expelliu da representação nacional. Rio de Janeiro, 1845, 173 pags.in-12º - Assignam tambem esta manifestação Antonio José Machado,