Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/203

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
178
AN


mentos agradaveis, sobre a litteratura amena, deleite dos bons espiritos, com tal facilidade, abundancia e gosto, que encantava ouvil-o. Poeta e repentista admiravel, segundo assevera o con go doutor M. da Costa Honorato no seu Compendio ele rhetorica e poetica, pago 282 (onde ha, entretanto, um equivoco no nome e nas datas que o seguem), comVoz muitos sonetos, decimas, glozas e outras poesias lyricas. Nunca fez, porém, coUecção de suas composições, e pelas que delIe conheço, parece·me que seu estylo predilecto era o humoristico. O que deUe conheço são as seguintes composições, que vem na obra - Biographias de alguns pernambucanos illustres : - Um sor.teto joco-serio - Vem no tomo 3° com as demais. - Uma decima improvisada em Oiteiro nocturno na festa do menino Deus - ao mote « JeflUS para nosso bem». - Quatro decimas glosadas em dialogos entre dous amantes. - Quatl'o decimas glosadas entre o discipulo e o padre mestre - ao mote: Pergunta certa senhora Sem presumir mal algum, 'Si um só beijo a se:x.ta-feira Fará quebrar o jejum. Sei que o padre Gomes Pacheco escreveu uma ode ou canção aos annos do I!"overnador da capitania de PerRambuco, e umas decimas a um zangarreador de viola, que servira UIDa vez de parteiro a uma certa Guibe, das quaes decimas vem duas transcriptas nesta ultima obra citada, e o autor do Diccionario biographico de pernambucanos illustres declara que. possue :leUe muitas poesia» ineditas, ao passo que dli noticia de,' um album primorosamente encaiernado, e maoukripto com tanta pe,r-' feição que parece impresso, trabalho do padre Gomes Pacheco por occasião de um festa litteraria, celebl'ada em Pernambuco em saudaç-o do anniversario natalicio do governador José Cezar de Menezes a 19 de março de 1775. Tem por titulo este album - Collecção das obras feitas aos felicissimos annos do illm. o e exm. O senho?' Jose Cezar de M ene::;es, governador e capitão-general de Pernambuco na sessão academica de 19 de março de 1775, otrerecida por Antonio Gomes Pacheco, presbytero secular - Do coUeccionador, além de uma ode, uma glosa e urp. romance jaco-seria que então recitara, se acham neste livro, precedendo-o, dous sonetos, sendo qm otferecido ao governador, e outro ao leitor.

Antonio Gonçalves de Araujo Penna - Natural da provincia de S. Paulo e nascido a 31 de maio de 1841, depois de dar-se aos estudos da medicina de Hahnemann e de praticar por espaço de cinco annos no laboratorio da viuva Martins & c.a, exerce :lo profissão de pharmaceutico homceopatha, sendo proprietario do estabelecimento