Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/227

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


- Obras religiosas e profanas do vigario Francisco Ferreira Barreto, cavalleiro da ordem impel'ial do Cruzeiro, commendador da de Ohl'isto, prégador da capella imperial, etc. etc., coordenadas em virtude da. lei provincial n. 647, .mandadas imprimir pelo excellelltissimo senhor co=endadol' presidente da provincia, desembargador Henrique Pereira Lucena. Recife, 1874, 2 vols. in-4° sendo o 10 precedido do retrato e da. biographia do vigario Barreto. (Veja-se Francisco Ferreira Barreto.) Foi o fundador e redactor do

- Harmonisador (orgão do partido moderado). Pernambuco, 1831Esta folha appareceu' com a instrucção da sociedade patriotico-harmonisadora e contribuiu muito para o restabelecimento da ordem por occasião dos movimentos politicos desta época.

Antonio Joaquim de Mello Tamborim — Nasceu na provincia do Ceará a 12 de março de 1839, e falleceu entre o anno de 1875 e o de 1877.

Matriculando-se na academia de marinha em 1855, ahi fez o respectivo curso, e sendo promovido a guarda-marinha em 1857, subiu successivamente até o posto de capitãJ de fragata, e exerceu divel'sas commissões importantes, inclusive a de addido militar á legação brazileira nos Estados-UniJos; era cavalleiJ'o da ordem de S. Bento de Aviz, e da do Oruzeiro, commendador da ordem da Roza, condecorado com a melalha de Paysandti e a da guerra contra o Paraguay, e escreveu:

- Instrucçõe.• organizadas a berdo da canhoneira Araguary em cumprimento do aviso n. 1635 de 30 de junho de 1873. (Avisos aos navegantes para navegar'a barra da Victoria, os portos da Bahia, S. Francisco, Pemambuco, Parahyba e a barra velha de Iguarassti.) Rio de Ja.neiro, 1874, 6 fis. in~4.o

Antonio Joaquim das Mercês — Natural da Bahia, ahi fez seus estudos e professou na ordem dos Carmelitas, e achando-se no convento do Recife, foi. um dos muitos religiosos que adheriram á 1'e) volução de Pernambuco, de 1824; e quaRdo as forças do governo se apoderaram da capital, e as revolucionarias, fugindo para o Ceará, se renderam, depois de algumas guerrilhas, a 29 de novembro' de 1824, frei Antonio das Mercas, que acompanhava estas forças, foi um dos prisioneiros, que, com frei Joaquim do Amor Divino Caneca, frei João de Santa Miquelina, o padre João Barboza Cordeiro, o padre Ignacio Bento d'Avi~a e outros, fez o major Bento José Lamenha Lins.

Obtendo a liberdade, foi á Roma, secularisou-se e recebeu o grau de doutor em theologia; voltando á Bahiu, exerceu o cargo de lente de geometria do lyceu da capital, e de conego da cathedral; foi um didtincto orador sagrado, muito douto nas materias ecclesiasticas, mas nunca publicou seus sermões. DelIe só conheço:

- Instituições logicas por Segismundo Storchenau, traduzidas do