Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/245

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
220
AN


sião de annuir aos votos dá provinc.ia do Rio de Janeiro, S. Paúlo, Rio Grande e Minas Geraes, e do embarque da divisão auxiliar; ode. Rio de Janeiro, 1822, 5 pags. in-4. o - A sua aZteza ."eaZ o principe rpgente e def~nsor perpetuo rIo reino r'o Brazil: ode. Rio de Janei 1'0, 1822, 2 fls. in-4. o - Carta ao redactor da lIIaZague'a em ~nalYRe ao seu n. 8 e defesa do decreto de sua alteza real o principe regente, datado de 113 do corrente (fevereiro). Rio de Janeiro, 1822, 8 pags. in-folio. - Considerações sobre o manifesto de Portugal aos soberanos e povos da Europa na parte relativa ao reino do Brazil, offerecidas aos deputados deste reino em càrtes - Ineditas. O mlnuscripto, original, que se suppõe de 1821, esteve na exposição de historia patria, de 1881.

Antonio José Peixoto - Natural da provincia de Minas Geraes, falleceu no Hio de Janeiro de 1864 a 1866. Era dou'tol' em medicina e um babilissimo operador; . cavalleiro <.la ordem da Rosa e comm ndador da de Christo de ol'tugal, e escreveu, além de muitos artigos sobre medicina e cirurgia em revistas. ; - I nstntcções contra a cholera-rnorbus epidemica ou conselhos sobre as medidas geraes que se d :vem tomar para prevenil-a, segnidos do modo de tmtal-a des le sua invasão, Rio d'l Janeiro, 1855. - Acç1lo do chZoroformio - Sahiu no J ornaZ do Cornmercio de 29 de março de 1848. Ahi o doutor Peixoto expõe a influencia salutar do chloroformio e diz que esta substancia nunca póde ser nociva ou prejudicial á economia animal. Antonio José Pereira- Ignoro as circumstancias que se referem a sua pessoa, Apenas sei que vivia na apoca da independencia do imperio, se dedicava á poesia, e escreveu: - A liberdade do B,-aziZ: elogio ~r amatico pal'a se recital' no theatrinho da Praça d~. Constituição no faust.issimo anniver~ario e glorioza acclamação do nosso augusto imperante, o senhor dom Pedro r. Rio de Janeiro, 1822, 12 pags. in-4° - E' escripto em verso, Antonio José Pereira das Neves - Natural do Rio de Janeiro, onde nasceu a 24 de julho de 18'14, e falleceu a 8 de maio de 1882, sendo doutor em medicina pela faculdade da càl'te, onde se formara em 1839. F~Ji á Europa com uma subvpnção de 50$000 meI:lsaes, marcada pelo provedor da santa casa da misericordia, o conselheiro .Tosé Clemente Pereira, afim de estudar o tratamento dos aliena.Jos e o serviço dos respectivos hospitaes, e de volta ao imperio exerceu o cargo de medico legisla pt'ivativo da policia dá cÓI'te, no qual se a ·,osen tou em 1881; era cavalleiro da. ol'dem de Cill'isto, membro honol'ario da academia il.Operial de medicina, e escrevel,1 :