Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/260

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
235
AN


Antonio José Vieira de Menezes-Nascell na provincia de Minas Goraes em 1784 e ahi falleceu, em Ouro Preto, a 8 de março de 1848, com 64 annos dJ idade incompletos. Era cirurgião-mór de brigada do exercito, exercera sua profissão por espaço de quarenta annos, distinguindo-se como habil operador. e escreveu: - O hospital de caridade da cidade e capital de Ouro-Preto de Minas Geraes e sua fundação - Esta obra foi enviada li redacção do) Archivo medico IJrazileil'o em junho de 1848, após a morte do autor, pelo doutor Domingos Marinho d'Azeve:!o America::lO, e delln. deu noticia ii. mesma redacção, pl'omett ndo publicai-a; mas cahin lo logo o Archivo medico, não sahiu publiclda, nem sei qu destino teve. Sei qU'3 era um escripto volumoso e cheio de noticias importantes. Talvez exista entre os papeis dgixados pelo redactOl' do Archivo, o doutor Ludgero da Rocha Ferreira Lapa, ha pouco fallecido. Antonio José "Vieira da Victoria - Nasceu na pI ')vincia do Espirita Santo no ultimo quartel do seculo XVIII e falleceu pelo anno do 1830, Era estuuante de preparatorios o muito protegido do governador Francisco Alberto Rubim, quando, passeando casualmente com um seu companheiro pelo bosque do convento da Ponha em 1815, descobriu junto a certas frutas silvestl'es alguns cazulos que lhe excitaram a curiosidade, os recolheu, tratou-os e, vindo depois ao conhecimento de que descobrira o bicho da seda, principiou a fazer estudos sobre este insecto, nos quaes foi animado pelo governador, a quem transmittiu a noticia do descobrimento, abonando-lhe esto uma pensão de 300, ou 400. 000 annuaes. Em 1822, depois de ter estado no Rio de Janpiro, aperfeiçoando seus estudos, a inveja de alguns conterraneos seus, acoroçoada pela má vontade do novo govel"nador da provincia, Balthaz:u de Souza Botelho de Vasconcellos, destruiu nl[~a noite o trabalho a que se dera por tan tos anno,. Roubaram-lhe ou mataram todos os insectos, e estragaram tudo quanto lhe servia em seus estudos, já bastante a liantados, como diss Manoel José Pires da Silva Pontes n'uma exposição do facto, dirigida da cidade da Victoria a 21 de dezembro de 1834 á socie lade Auxiliadora dlo industria nacional. Escreveu: - Memoria sobre o bicho ela seda e sua cultura - Esta memoria foi escripta pelo autor em 1822, e enviaJa em manuscl'ipto á refel'ida sociedade por ManceI Antonio Ribeiro de Castro. An-tonio Ladi!dau Monteiro Baena - Filho de João Sanches Baena e de dona Maria do Resgate Monteiro Baena, nasceu, não no.Pará como enadamr.nte affirmam diversos q'ue deHe têm tratado, mas em Lisbóa entre os aDnos de 1781 e 1782, o faHeceu no Pará. a 29 de março de 1850, victima da febre amarella epidemica. Chegando a esta prDvincia em setembro de 1803, acompanhando o capitão-general Conde dos Arcos, como seu ajudante de campo, no posto