Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/263

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
238
AN

- Informação sobre as valias da viUa de S. José de Macapá, etc. - 4 fis. com um mappa da população da villa datado de 3 de setembro de'1842. Idem. - Nota aelrliti'l)a ás minhas informações, já dadas, sobre as villas de Gurupá, Mazagão e Macapá - 3 fls. sem Rumeração, ás quaes precede um officio do autor, dahdo do Pará a 1 de 'outubro de 1842 para o (:lesembargador Rodrigo Pontes, remettendo·lhe a nota additiva. Idem. - Informações dadas em 8 de fevereiro de 1844 ao presidente da provincia do Pará sobre a conveniencia da abertura de uma eslrada da mesma provincia para a de Mato GI'OSSO e sobre as matas coutadas que tem o Pará, e das quaes se tirem madeiras para a construcção naval, e onde se façam novas plantações de arvores para o futuro - São datadas ele 8 de fevereiro de 1844, e sahiram na Revista doinstitllto historico, tomo 70 , 1845. Idem. - Representaçao ao conselho geral da provincia do Pará sobre a especial necessidade de um novo regulamento promotor da civilisação dos indios da mesma provincia. Pará, 6 àe dezembro de 1831- Ol'iginal de 31 fls. in-4o , pertencente ao instituto historico. - Esboço elo cont07-no do B?'a:;il - E' uma obra de muito merecimento que o coronel Baena não chagou a concluir, e tinha entre mãos quando falIeceu. Neste trabalho são determinados os principaes pontos da linha maritima septentrional. DelIe vem um exc rpto no Diario elo Grao-Para de 13 de agosto de 1882, e o original existe em podeI' do filho do autor, Antonio Nicolau Monteiro Baena, ele quem farei menção neste volume. - A con'l)el'são de Philemon : drama - Creio que foi publicado; nunca o vi, e sei de sua exi tencia pela noticia honrosa do autor, publicada no mesmo Diario de 13 e 14 do dito anno, por occasião da festa do club das Lanternas no Pará com a collocação de uma lapida na casa em .que elIe residiu e morreu, noticia escripta pelo Dr. A. Tocantins. Consta-me que Baena escrevera, mais, além de outros escriptos que se acham na Revista do instituto historico: - Nota da urgente necessidade de formulnr um cadastro geral dp Brazil.

Frei Antonio do Lado de Christo - Chamado no seculo Antonio Francisco MarLins, nasceu no Rio de Janeiro pelo uno de 1780 e falIeceu a 6 de abril de 1821, sendo religioso franciscano, cújo habito recebera em 1796, e professando no anno seguinte. Foi lente em sua ordem, prégador e regedor regia, e e~creveu muitos - Sel-mões - que deixou ineditos e talvez hoje perdidos. Nestes sermões, além do espirita evangelico e da brilhante eloquencia, se tornava notaval um elevado sentimento de amor da patria, que lhes davn. uma feição particular.