Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/274

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
249
AN


- O Clwistianismo e o p'·og'·esso. Lisboa, 1875. ~ Deveres ela (amilia - Tinha com este titulo um opusculo do sabio e virtuoso prelado e não sei si o perdi ou confiei a alguem que deixou de restituir-m'o. - ResposteL do bispo do Pari a seús accusadores na camara dos deputados. Belem do Pará, 1879, 77 pags. in-40 - Neste volume justifica-se o autor de diversas accusações que sofrI'era, como: de entender que não deve sujeição ao governo, não li subordinado a constituição e ás leis do paiz; de promover uma conflagração em sua diocese; de infligir a lei provincial que manqa fazer-se a procissã~ de COrptLS Ch"isti j de não querer collar vigarios, etc. - Compendio ela civilidade christc1, offerecido ás familias e ás escolas brazileil'as, Pad, 1880 - Neste livro, de 250 paginas, o autor procura conciliar as regras de civilidade com as da religião', - Carta pastoral aos habitantes de Belem sobre a manifestação havida contra a assembléa provincial. Belem, 1882 -. Refere-se a aggressões deploraveis do povo paraense contra a assembléa por uma questão de tl'ilhos mbanos nos dias 16 e 17 de outubro. - O Ama:;onas e os meios de desenvolver a suo. civilisação: conferencia feita em Manaos a 21 de março. Pari, 1883. D. Antonio de Maced Costa tem publicado outras pastoraes em sua tliocese e ainda estudante de preparatorios na Bahia escreveu diversas poesias no periodico Noticiador Catholico, ao lado das de seu pai (veja-se José Joaquim de Macedo Costa) e tambem artigos em prosa.

Antonio Manoel COl'rêa da CaDl.ara - Falleceu em Porto-Alegre, capital da província do Rio Grande do Sul. Foi o primeiro consul que o Brazil teve na republica do Paraguay j foi encarregado pelo govemo imperial de organizar a estatistica da mencionada~pro­ vincia; era do conselho de sua mageslade o Imperador, o escreven : - Co,'respondencia tU?'ca interceptada a um emissario da Sublime Porta, residente na côrte do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1822São quatro opusculos in-4 0 , sendo o prímeiro datado·tle 23 de janeiro.e o .ultimo de 26 de maio deste anno, de numeração seguida, 88 pags. in-4. ° Antonio Manoel Fernandes, 10 - Natlll'al da provincio. do Rio Grande do Sul e filho de Antonio Manoel Fernandes e de dona Umbelina Luiza da Silva Fernandes, falleceu na côrte a 30 de junho de 1883. Formado e'm sciencias sociaes o jurídicas pela faculdade de Olinda, exerceu successivamente diversos cargos na magistratura, inclul!ive o de chefe de policia da provincia do Paraná, até ser nomeado desembargador da relação do Maranhão. Tendo, porém, exercicio na da côrte. e no tribunal do commercio, como tivesse adquirido naqueUe cal'go a desaffeíção