Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/300

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
275
AN


com o doutor Manoel Buarque de Macedo em commissão do ministerio da agricultura.

Informações sobre o estado da industria nacional pela secção de industria fabril da sociedade auxiliadora da industria nacional, presidida pelo doutor Antonio de Paula Freitas. Rio de Janeiro, 1877, 24 pags. in-8.º

Descripção do novo edificio da typographia nacional do Brazil. Rio de Janeiro, 1877, 61 pags. in-4° — A planta deste edificio, feita pelo autor, se acha n'um quadro, na secretaria de estado dos negocios da fazenda.

Discurso pronunciado na sessão magna da sociedade academica Atheneu central em 17 de fevereiro de 1865. Rio de Janeiro, 1865, 12 pags. in-8.º

Breves considerações sobre os freios empregados nos trens dos caminhos de ferro — Vem na Revista de engenharia, tomo 1º, n. 8, 1879.


Antonio de Paula Ramos Junior — Natural do Rio de Janeiro e filho legitimo de Antonio de Paula Ramos, é formado em sciencias sociaes e juridicas pela faculdade de S. Paulo, membro effectivo e do conselho director do instituto da ordem dos advogados e advogado nes auditorios da côrte; exerceu o cargo de promotor publico, e escreveu:

Ficções e realidades: distracções por Junius. Rio de Janeiro, 1873, 153 pags. in-8.º

Commentario do codigo criminal brazileiro. Rio de Janeiro, 1875, in-8.º

Questões praticas do processo criminal, seguidas das nullidades do processo criminal. Rio de Janeiro, 1877.


Antonio Paulino Limpo de Abreu, Visconde de Abaeté — Nasceu em Lisboa a 22 de junho de 1798, filho do tenente-coronel Manoel do Espirito Santo Limpo e de dona Maria da Maternidade de Abreu e Oliveira, e veiu para o Brazil depois da mudança da côrte Portugueza para aqui.

Formado em leis pela universidade de Coimbra, exerceu no imperio diversos cargos de magistratura até o de ministro do supremo tribunal de justiça, em que se aposentou; foi deputado pela provincia de Minas Geraes na primeira legislatura, e em outras; foi presidente desta provincia em 1833, e por ella eleito senador em 1847; presidiu por muitos annos o senado; tem sido ministro em diversos gabinetes desde o de 14 de outubro de 1835, occupando diversas pastas; foi presidente do conselho no gabinete de 12 de dezembro de 1858, e enviado extraordinario e ministro plenipotenciario em missão especial no Rio da Prata. E' grande do imperio, conselheiro de estado, grã-cruz da ordem de Christo, dignitario da do Cruzeiro, etc. Escreveu diversos relatorios no exercicio de cargos, que occupara, e outros trabalhos, como por exemplo o