Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/319

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
294
AN


da Europa na parte relativa ao reino do Brazil, offerecida aos deputados em côrtes — mans. de 14 pags., sem data.

Carta geographica de projecção espherica ortogonal da nova Luzitania ou America portugueza e Estado do Brazil, 1798 — Esta carta, que comprehende todo Brazil e uma parte da America meridional e foi a primeira comprehensiva de todo o novo estado, foi confeccionada de 1790 a 1798 de ordem do ministerio da marinha e negocios ultramarinos; desenhada no gabinete do real jardim botanico, e offerecida ao principe do Brazil, dom João. E' graduada em seus verdadeiros pontos de longitude e latitude pelas observações astronomicas da costa e do interior, recopiladas nella, tanto as proprias configurações do contingente pelo mesmo astronomo, como oitenta e seis cartas da secretaria da marinha. Ha uma cópia no observatorio de Coimbra.

Plano geographico do rio Branco e dos rios Uraricapará, Magari, Parimé, Tacutú e Mahú que nelle desaguam, aonde vai notada a grande cordilheira de montes que medeia entre o Orinoco e o Amazonas, de que nascem os mencionados rios. 1781—1782 — Foi levantado de ordem do governador de Mato Grosso e Cuiabá, collaborando o engenheiro R. F. de Almeida Serra. Está no archivo militar e serviu muito, como a precedente, para a confecção da carta geral do imperio.

Carta geographica do rio Doce e seus affluentes — Foi impressa no Rio de Janeiro em 1866, e antes, em 1862, Braz da Costa Rubim offerecera uma cópia della ao instituto historico.

Nova carta do reconcavo maritimo da enseada da Bahia de todos os Santos, e parte da costa do oceano brazileiro desde a ponta de Santo Antonio da Barra até o porto de Garcia de Avila, otc. 1800 — Existe no archivo militar. Ha mais outras plantas e cartas feitas por si só, ou com outros. (Veja-se Francisco José de Lacerda e Almeida e Ricardo Franco de Almeida Serra.)


Antonio Placido da Rocha — Natural da provincia da Bahia, e bacharel em sciencias sociaes e juridicas, seguiu a carreira da magistratura, e em 1849, época em que o conheci, exercia o cargo de juiz municipal e de orphãos de Maragogipe, comarca da referida provincia.

Escreveu:

Codigo commercial do imperio do Brazil com annotações não só dos artigos do mesmo codigo e dos regulamentos ns. 696, 737, 738 e 862 que tem relação entre si, mas tambem dos codigos estrangeiros conhecidos, etc. Bahia, 1852, in-12.


Antonio Pompêo de Almeida Cavalcante — Nasceu na Provincia do Ceará a 7 de dezembro de 1840 ; fez na escola de marinha o curso respectivo e entrando para o serviço da armada, foi promovido a guarda-marinha em 1858, a sagundo tenente em 1860 a primeiro tenente em 1862, a capitão-tenente em 1869 e a capitão de fragata