Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/320

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
295
AN


em 1882. E' cavalleiro das ordens da Roza, de Christo, e.de S. Bento de Aviz ; condecorado com a medalha da campanha do Uruguay em 1864, a do combate naval de Riachuelo, a da esquadra em operações na guerra contra o Paraguay, e escreveu:

Descripção do apparelho de foguetes para salvação de vidas em occasião de naufragio (do autor Birt) e instrucções para o emprego do mesmo apparelho. Traduzido do inglez por ordem de s. ex. o senhor conselheiro Luiz Antonio Pereira Franco, ministro da marinha. Rio de Janeiro, 1876, com estampas.


Antonio Quintiliano de Castro e Silva — Nascido na provincia do Ceará a 20 de março de 1846, tendo feito o curso da academia de marinha, e sendo engenheiro geographo pela escola polytechnica, é capitão-tenente da armada por decreto de 7 de dezembro de 1878; serviu no corpo de imperiaes marinheiros e agora se acha na repartição dos pharoes, como ajudante da directoria; é official da ordem da Rosa, cavalleiro das de Aviz, do Cruzeiro e de Christo e condecorado com a medalha da campanha do Paraguay e com a da passagem do Humaytá, e escreveu:

Instrucções para o serviço de artilharia pesada. Rio de Janeiro, 1878 — Este livro ó considerado como uma obra de muito merito pelos competentes.


Antonio Rangel Torres Bandeira — Filho de Antonio Ignacio Torres Bandeira e de dona Manuela Margarida de Souza Rangel, nasceu na capital de Pernambuco a 17 de outubro de 1826 e falleceu a 11 de novembro de 1872.

Formado em direito pela academia de Olinda em 1848, entregou-se logo ao exercicio da advocacia, e ao mesmo tempo ao magisterio, em cujo exercicio perseverou ate á morte. Assim foi elle nomeado lente substituto de geographia e rhetorica do lyceu pernambucano em 1849; extincto este estabelecimento, foi nomeado lente de francez do gymnasio pernambucano, em 1855, e da cadeira de francez passou para a de geographia e historia antiga, a seu pedido em 1859. Ainda outros cargos exerceu, como o de promotor interino de Olinda e Iguarassú por nomeação de outubro de 1851; de delegado do primeiro districto policial do Recife em 1852 ; membro substituto do conselho de instrucção publica em 1855, cargo que só deixou em 1867 por cauza de seus soffrimentos physicos, e foi em mais de uma legislatura deputado á assembléa provincial. Era socio do instituto historico e geographico brazileiro, e de muitas associações de letras e sciencias, e escreveu tanto, quer em avulso, quer em periodicos e revistas, que, fallecendo apenas com 46 annos de idade, talvez suas obras não dessem menos de quinze volumes de trezentas paginas.

Seus escriptos publicados em avulso e em grande numero de jornaes,