Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/33

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


tempestuoso e quando em bonança, lembra sua dor e assim se exprime:

E tu, oh meiga virgem que amo tanto!
Quem sabe si n' ess' hora de tristeza,
Fitando como eu o firmamento,
Não te rola dos olhos uma lagrima,
Filtrada pela dor, pela saudade?!
Oh! chora, anjo do céo, chora comigo,
E manda-me no zephiro saudoso
Um só dos beijos de teus labios puros
Que bem de manso me bafeje a fronte.
..........................................
Foi n'ess' hora de dor e de amargura...
Carpindo a perda de um irmão querido,
          Cansada adormeci..
Sentia me fugir o alento e a vida,
Encontrei-te em meu peito adormecida,
          Despertei e vivi.
..........................................

Adelino Huet Forte-Gato — Natural de Portugal e brazileiro por adoptar a constituição do imperio, falleceu no Rio de Janeiro pouco depois de 1844. Era doutor em medicina pela faculdade de Paris, serviu por algum tempo na armada imperial como cirurgião, e escreveu:

Lições do doutor Broussais sobre a cholera-morbus epidemica, traduzidas em vulgar e augmentadas de notas. Rio de Janeiro, 1833.

Adolpho Bezerra de Menezes — Natural da provincia do Ceará, nasceu no Riacho do Sangue a 29 de agosto de 1831, sendo seus paes o capitão de antigas milicias e tenente-coronel da guarda nacional Antonio Bezerra de Menezes e dona Fabiana de Jesus Maria Bezerra; fez o curso de medicina na faculdade do Rio de Janeiro, onde doutorou-se em 1856, tendo servido como interno no hospital da misericordia antes de sua formatura, e apresentou-se depois, em 1858, ao concurso a uma vaga de lente substituto da secção cirurgica.

Sendo segundo cirurgião do corpo de saude do exercito, foi eleito vereador da camara municipal da côrte; e como fosse julgado incompativel o exercicio do cargo de vereador com o de medico militar, pediu deste demissão.

Serviu na camara municipal, por eleições consecutivas, ou como supplente cerca de 20 annos; foi della presidente; representou o municipio neutro, e a provincia do Rio de Janeiro na assembléa geral legislativa, e sendo deputado em 1880 foi seu nome apresentado á corôa por eleição feita em sua provincia para senador do imperio.

Foi presidente da companhia ferro-carril de S. Christovão; é membro titular da academia imperial de medicina, socio da sociedade physico-