Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/340

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
315
AN


brazileiras sob pseudonymos ha, com igual pseudonymo, uma, que não sei si pertence a este autor, isto é :

As victimas da situação 5 de janeiro por Brasilicus. Rio de Janeiro, 1880.

Estudo sobre a organização militar dos principaes Estados da Europa, apresentado ao ministerio da guerra. Londres, 1874 — Trata da necessidad de um exercito permanente, das instituições organicas, da organização do exercito de diversos paizes e do brazileiro. Escripto em cumprimento de ordens do governo este trabalho, o autor, vendo que depois se deram modificações e aperfeiçoamentos importantes no exercito de muitos dos Estados, de que tratara, um dos quaes, a França, havia apenas assentado as bases preliminares de seu novo systema militar, resolveu-se a escrever:

Estudo da organização militar dos Estados europeus, apresentado ao ministerio da guerra. Londres, 1876 — Trata da or:ganização militar na Allemanha, na França, na Austria. na Italia, Russia, Inglaterra e no Brazil. E' um complemento necessario ás mais importantes modificações, effectuadas de 1874 em diante.

Experiencia de tracção com artilharia de campanha: relatorio apresentado ao commando geral de artilharia — Não me consta que sahisse publicado, pelo menos em avulso.

Ha algumas plantas levantadas por esse official, além das plantas do theatro de operações da guerra do Paraguay, levantadas com outros, e é exclusivamente sua a

Planta da estrada entre o Rosario e Santo Estanislau com indicação dos trabalhos feitos afim de melhoral-a. Dezembro de 1869 — No archivo militar.


Antonio da Silva — Nasceu na cidade da Bahia em 1639 e falleceu nos ultimas annos do seculo XVII.

Depois de estudar as aulas de humanidades no collegio dos jesuítas de sua provincia, foi presbytero secular e licenciado em canones, e passando-se para a provincia de Pernambuco, ahi foi provido no beneficio de vigario collado da freguezia do Corpo-Santo, do Recife. Foi um dos mais notaveis e eloquentes prégadores do Brazil. Alguns dizem que na pureza e elegancia da linguagam rivalisou muitas vezes com o padre Antonio Vieira, e que não foi inferior a Monte-Alverne, S. Carlos e Antonio de Sá. Escreveu :

Sermões das tardes das domingas de quaresma e do Mandato, prégador na matriz do Recife de Pernambuco. Lisboa, 1675.

Oração funebre das exequias da serenissima princeza do Brazil D. Isabel Luiza Josepha, prégado na igreja da Misericordia da cidade de Olinda aos 5 de fevereiro de 1691. Lisboa, 1691.

Sermão das exequias do bispo de Pernambuco, do Matheus, etc. Lisboa, 16**.