Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/40

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Escreveu:

Eleições para vereadores e juizes de paz no municipio de Campos: collecção de artigos que publicara no jornal A Provinda. Rio de Janeiro. 1880, 54 pags. in-8.o Redigiu:

Diario de Campos: órgão dos interesses do commercio e da lavoura. Campos, 1875 a 1877.

A Opinião: folha dissidente. — Redactores: Victor Menteiro e Affonso Peixoto. S. Paulo, 1879 — Creio que pouco tempo viveu esta folha.


Agostinho Affonso de Castro — Consta-me que serviu na repartição de fazenda da armada, e que não continua nesse serviço. Escreveu:

O infortunio de um fiel da armada: drama de costumes maritimos, em dous actos. Rio de Janeiro, 1877, in-8°.


D. Agostinho Bezerra — Nascido na Bahia em 1610, ignora-se a data de seu fallecimento.

Presbitero secular, foi bispo de Ceuta e depois de Angra; respeitado sempre por seu grande saber, o foi egualmento por suas raras virtudes; grande philosopho, profundo theologo e eminente orador, escreveu:

Muitos sermões — de que entretanto não deu publicidade a algum, que me conste, e nem se sabe o fim que tiveram depois de sua morte. Consta que, além de seus sermões, deixara outras obras, de que tambem não ha noticia.


Agostinho Ermelindo de Leão — Filho do desembargador Agostinho Ermelindo de Leão, e sobrinho do conselheiro Manoel Messias de Leão, ambos fallecidos, nasceu na cidade da Bahia.

Formado em sciencias sociaes e juridicas pela faculdade de Pernambuco, entrou na classe da magistratura com o logar de juiz municipal de Olinda; d'ahi passou a juiz de direito de Caçapava, e desta comarca para a capital da provincia do Paraná, onde tem exercido interinamente o cargo de chefe de policia, e tem administrado a provincia, como vice-presidente.

Escreveu:

Indice alphabetico das leis, actos e regulamentos da provincia do Paraná até o anno de 1874, com a relação de todos os deputados provinciaes, presidentes e vice-presidentes da provincia e secretarios do governo até 1875. Rio de Janeiro, 1875, in-4.º

Catalogo dos diversos productos da exposição provincial do Paraná, inaugurada a 25 de abril de 1875 na cidade de Coritiba. Rio de Janeiro, 1875 — É um volume de 250 paginas, offerecido a sua alteza imperial o Conde d'Eu, e aos demais membros da commissão superior,