Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/45

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


um novo systema, differença do systema em uso, construcção das estufas e machinas, considerações sobre seu commer cio, etc, offerecida aos cultivadores brazileiros. Rio de Janeiro, 1844. 112 page. in-12.º Pelo simples enunciado no titulo desta obra se vê que o autor fez um estudo serio da materia e que a obra deve interessar muito aos individuos a quem é offerecida.


Agostinho Thomaz de Aquino — Falleceu pelo anno de 1840, e era formado, si não me engano, pela antiga academia medico-cirurgica do Rio de Janeiro, membro titular da sociedade de medicina desta cidade, etc.

Escreveu com os doutores Cláudio Luiz da Costa e José Martins da Cruz Jobim:

Relatorio da commissão de salubridade geral da sociedade de medicina do Rio de Janeiro sobre as causas da infecção da atmosphera desta cidade, lido e approvado na sessão de 17 de dezembro de 1831. Rio de Janeiro, 1832. 37 paga. in-4.º Sahiu tambem no Semanario de saude publica da sociedade de medicina do Rio de Janeiro, tomo 2º, pags. 284 a 306.

Escreveu mais:

Memoria sobre o tetano, apresentada á sociedade de medicina do Rio de Janeiro — Desta memoria vem um extracto no mesmo semanario, tomo 1º, pags. 99 e seguintes.


Agostinho Victor de Borja Castro - Depois de estudar, em 1850, o primeiro anno da academia de marinha, passou para a antiga academia militar, onde fez o curso de mathematicas e recebeu o grau de doutor, tendo servido alguns annos no corpo de engenheiros, em que assentara praça em 1852.

É lente do curso de engenharia civil da escola polyteohnica, commendador da ordem da Rosa, membro do imperial instituto fluminense de agricultura, socio e membro da secção zoologica da associação brazileira de acclimação, etc.

Escreveu:

Annuario industrial, contendo algumas regras praticas, instrucções e tabeliãs para uso das pessoas que se dedicam ao commercio, agricultura e trabalhos de engenharia. Rio de Janeiro, 1870. 223 pags. in-8.º

Descripção do porto do Rio de Janeiro e das obras das docas da alfandega. Rio de Janeiro, 1877. 53 pags. in- 4.º com sete tabeliãs e plantas coloridas.

Não obtive do doutor Borja Castro as informações que lhe pedi e por isso talvez omitta outros trabalhos seus, mau grado meu.


Agrario de Souza Menezes — Filho de Manoel Ignacio de Souza Menezes e de dona Anna Vicentina de Araujo Menezes, nasceu