Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/97

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Doutor em sciencias sociaes e juridicas pela faculdade de sua provincia, exerceu a advocacia a principio; exerceu depois a magistratura no logar de juiz municipal e de orphãos da Faxina, de que pediu demissãoa ao cabo de um anno; foi deputado á assembléia provincial em diversas legislaturas, e a assembléa geral na de 1867; foi vereador eleito pelo municipio da capital, em 1878; presidiu a provincia da Parahyba, e a do Rio de Janeiro; fez uma excursão pela Europa de 1864 a 1865; e foi nomeado a 11 de setembro de 1882 lente substituto da faculdade de S. Paulo.

O doutor Americo Brasiliense é socio do instituto historico e geographico brazileiro, e escreveu:

- These para obter o grau de doutor em sciencias sociaes e juridicas. S. Paulo, 1860 - Nunca vi esta these.

- Os programmas dos partidos e o segundo imperio: primeira parte, Exposição de principios. S. Paulo, 1878, 260 pags. in-4.º - Comprehende esta obra: Partido liberal de 1831 - Partido conservador, 1837 - Partido progressista, 1862 - Partido liberal radical, 1868 - Partido liberal, 1869 - Partido republicano, 1870 - Partido republicano da provincia de S. Paulo.

- Exposições de historia patria, feitas aos alumnos do collegio de S. João da cidade de Campinas. S. Paulo, 1873 - Estas exposições ou prelecções foram depois publicadas, pelo editor José Maria Lisbea, como titulo de:

- Lições de historia patria. S. Paulo, 1877, 391 pags. in-8.º - São 36 prelecções, sobre as quaes a commissão de trabalhos historicos do instituto historico e geographico pronunciou um parecer, que lhe deu entrada no mesmo instituto.

Ha outros trabalhos de menos folego do doutor Americo Brasiliense, como o

- Elogio aos paulistas: artigo - que vem inserto no Almanack de Campinas de 1873.


Americo Brasilio de Campos - Filho do doutor Bernardino José de Campos e dona Felisbina Gonçalves de Campos, nasceu em Bragança, provincia de S. Paulo, a 12 de agosto de 1835.

Bacharel em sciencias sociaes e juridicas pela faculdade de sua provincia, se tem entregado com solicitude ao jornalismo desde que deixou os bancos da academia, redigindo:

- O Cabriao (gazeta illustrada). S. Paulo, 1866-1867 - Foi seu companheiro nesta folha o bacharel Antonio Manoel dos Reis.

- Correio paulistano. S. Paulo, 1860 a 1876 - O bacharel Americode Campos redigiu esta publicação de 1867, quando deixou o precedente, até 1874.

- A provincia de S. Paulo: propriedade de uma associação commanditaria. Redactores Americo de Campos e Francisco Rangel Pestana. S. Paulo, 1875 a 1883 - Esta publicação continúa.