Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v4.pdf/161

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
155
JO


Joaquim Isidoro Simões — Natural de Pernambuco, foi primeiro escripturario da segunda contadoria da directoria geral da tomada de contas do thesouro nacional e official da Ordem da Rosa. Encarregado, ha annos, pelo Ministério da Fazenda da compilação e reimpressão das leis geraes do Brazil, apresentou muitas collecções desde épocas anteriores á nossa independencia. Descuidei-me de tomar nota de seus trabalhos, porque esperava que o autor m’a fornecesse, o que não obtive. Conheço delle apenas:

Estudos sobre os impostos financeiros. Rio de Janeiro, 1874, 28 pags. in-4°.

Quadro da receita e despeza geral do Imperio do Brazil, das provincias e das camaras municipaes no exercicio de 1885-86, comprehendendo o quadrada divida passiva. Rio do Janeiro, 1888, in-fol.

Collecções das leis do Brazil de 1814, 1815 e 1816. Rio de Janeiro, 1891.


Joaquim Jeronymo Fernandes da Cunha — Filho do antigo senador Joaquim Jeronymo Fernandes da Cunha e natural da Bahia, é bacharel em sciencias sociaes e jurídicas pela faculdade de S. Paulo, formado em 1876, e escreveu : — Nympheas: poesias. S. Paulo, 1876, in-S» — São composições dos tempos de estudante. Nessa mesma época redigiu com outros col legas:

A Consciência. S. Paulo, 1876— Na corte apresentou-se em concurso á cadeira de philosophia do collegio Pedro II, e então escreveu :

Da interpretação philosophica na evolução dos factos históricos. These para o concurso à cadeira de philosophia do imperial collegio Pedro II. Rio de Janeiro, 1880, 70 pags. in-4°. Tem ainda:

Eleição do 12' districto eleitoral da provincia da Bahia. Refutação á contestação do Dr. Juvencio Alves da Costa e discurso do bacharel, etc. Rio de Janeiro, 1885, 16-336 pags. in-8° peq.


Joaquim Jeronymo Serpa — Nasceu na cidade do Recife a 13 de setembro de 1773 e falleceu a 17 de julho de 1842. Filho de um distincto cirurgião, seguiu a profissão de seu pai, cursando a escola cirurgica do hospital de S. José de Lisboa, e dahi, si não trouxe graude cópia de conhecimentos, trouxe o amor ao estudo, com o qual tornou-se um habilissimo medico, operador e botânico. De volta à patria, foi nomeado cirurgião-mór do regimento de artilheria de Olinda, onde servia quando tomou parte na revolução de 1817 e foi por isso preso e enviado com outros à cadeia da Bahia, na qual esteve quatro