Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/349

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


DOM JOAO VI NO BRAZIL 913

progresso nacional, de desviar a attengao da peripheria para o centre, acabando com as ligagoes independentes das capi- tanias com a metropole portugueza e retardando portanto o seu desenvolvimento parallelo e autonomo, alem de one- ral-as com encargos supplementares, quando as vantagens da permanencia da corte eram auferidas pela nova metropole, a brazileira.

For outro lado porem, a trasladagao veio emprestar ao paiz aquillo que Ihe faltava para entrar n essa cathegoria, uma capital convergente e propulsora que enfeixasse as as- piracoes e as tornasse harmonicas. Os deputados das cama- ras municipaes das provincias que concorreram ao Rio de Janeiro para agradecer a Dom Joao a elevacao do Brazil a Reino, eram os portadores na grande maioria inconscientes d estes votos de unidade politica sob que se aninhavam e me- dravam ambigoes de perfeita soberania, quando o monarcha julgava ter-lhes ido ao encontro, fazendo do Brazil a parte preponderate do Imperio luzitano.

Ponto central do Circulo que abrange

As Plagas quatro em que Teu Solio firmas,

Divergeras fulgor almo e Divino,

E a Ti convergera do espago immenso

Espontanea homenage igual aos Evos ( I ) .

E facil prever o resultado que teria tido a crise de fe- deralismo, si nao fosse a robustez do sentimento unitario e patriotico crystallizado com a mudanc,a do throno portu- guez para a America. Um dos poetastros que perpetuavam a tradicao dos vates palacianos no meio fluminense, sempre

��(1) Estanislau Vieira Cardozo, Canto epico clt.

�� �