Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/527

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


DOM JOAO VI NO BRAZIL 1091

chou a todos logo que chegou; sendo aqui o constante sys- tema do Ministerio desde o principio do anno athe o fim nao fazer outra coisa senao ouvir as partes, ler requerimen- tos, e despachar absurdos - - e por isso como o Sr. conde hia cortando os abusos em que tudo estava nao agradou."

Os primeiros reformadores em qualquer epocha sao sempre apedrejados, e no Brazil d esse tempo muito havia a reformar. "As coisas certamente estavao mal, proseguia a missiva- -mais prevaricagao, mais delapidagao, e mais lou- curas nao era .possivel haver ; e por isso o estado da gente era ma tambem, e por isso nao se contentavao sem huma scena como a de 26."

Sympathica a toda a populagao pelas causas que a moti- varam e pela orientagao geral moralizadora que proclamou, a scena de 26 de Fevereiro teve como razao determinante muito mais o despeito produzido entre o elemento portuguez pela annunciada separagao do regimen constitucional nos dous Reinos, do que mesmo a ancia nacional por uma era liberal. O commandante da policia avisara directamente o Rei (i) de que o decreto fora mal recebido e ja se fallava "descaradamente que o que querem he a Constituigao de Portugal. Como hoje se deve publicar o Decreto da Junta seria milhor ver se nelle se dava toda a esperanga de que se devia aceitar a dita Constituigao com as mudangas adapta- veis ao Paiz ou dar as bazes."

A organizagao da Junta presidida pelo marquez de Alegrete e na quasi totalidade composta de Brazileiros (trez membros apenas eram Portuguezes), em que tanto confiava D.om Joao para abrandar o partido americano, desagradou

��(1) Resposta de Dora Joao a Thomaz Antonio no Cod. cit.

�� �