Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/559

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


DOM JOAO VI NO BRAZIL H23

regresso da corte evitaria, argumentava Palmella, perigos maiores, como o de perder-se para to-do sempre a sede tra ditional da monarchia. E ja que Ihe nao tinha sido permit- tido figurar na America como primeiro ministro poderoso, o Richelieu de urn Luiz XIII astuto, junto ao qual contt- nuava Thomaz Antonio a exercer como consel-heiro confi- dencial uma especie de auctoridade occulta, nada se perdia indo tentar outra estrea sobre o novo tablado constitucio- nal, com um scenario ate risonho ao seu espirito. Apenas o successo se antolhava mais duvidoso porque a platea de de- mocratas detestava particularmente Palmella, n elle enxer- gando um actor de talento capaz de dominar a revolugao, sem a com bater estultamente, antes encarnando-a para diri- gil-a ao sabor da conveniencia e do prestigio da coroa.

Tanto peor si a permanencia de Dom Pedro no Brazil offerecia o nucleo de que carecia o movimento contrario a

��l. For isso pretextou d-sdo comedo divergir do mod,, dominante de Ituasa-c. "Eu estou persua-dWo, ecrevia a Falui lhi d.- Fort- nouth eomo da minim oxistencia quo os males de que o Reino de ugal spffre nao sao todos imaglnarlos, o que a nao so Ih aplicai- o melhor de todos as remedios, he necessario. he indispensavel que o EraTio de Lisboa baste para o exercito, e para as mais despezas es- claes o que nao succede actualmente." (Carta de 1.1 de Jullio de JwO, Lata t da co,ll. Linhares. iltMem) .

A ,p,,l,i- ( . xa d os recursos .era com effeito o fundamento princi em qur assentava o descontentamento do velho Reino e para prin L-ipiar tOTnava-se mister definir as obriga C 5ea reclpro^as dos dous nmos. d<. lih, d,. Janeiro e d- Lisbon, e por este, na phras.-. dc Fun- < "I, "; aJ.n K., dos saques de TarginJ." Punch*] solicitarn do WVPITO Kio concedeese pur tal motive a Begencia poderea extraordinarlos posto que temporaries, ] .;n-; l endlreitar as cousas, nas SU as palavras forcar o serlo exame, e consaltar s. M. os mdos demmendar erros tigos, e notorio*, (pie oje, pc/am com maior fon;a sohiv a nacao "

mflltaT a

��A resposte d- I liomnx Antonio fora uma so e p<Mvim>lori,a m ,e Rei nfto (ni.-ria ref ormadores : o que juutificav* de antemfto a re- u<;no liberal que teve por effeito nfastav dr \-,-z Fimchal da admi- Palmella, ao rh.^aa- ao Rio nos fins de 1820, mandara abo- nar seus voneimentos diplomat icos ao tio e predecessor m Londres C mtUd0 continuai> na Eur l>a n aquella ociosMade

�� �