Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/560

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


1124 DOM JOAO VI NO BRAZIL

desaggregagao da monarchia americana, iniciada pela revolu- gao de Pernambuco e activada pelas recentes revoltas consti- tucionaes. la verificar-se tarde e inopportunamente quao mais acertado houvera sido ter posto em pratica a segunda parte da suggestao, feita de Vienna por Palmella e relativa a elevagao do Brazil a Reino, que fora a remogao do Prin cipe Real para Lisboa como Vice-Rei, dispondo de amplos poderes.

Esta lembranga tinham-na arredado em 1815 os conse- Iheiros privados o singular talvez coubesse melhor que de facto dispunham de uma influencia de que nunca logrou gozar a serie de ministros moribundos ( I ) que Dom Joao VI chamou no Rio para seu despacho, todos fallecidos n esse curto periodo de treze annos e que eram substituidos provi- soriamente pelos collegas, ;assim offerecendo ao monarcha melhor opportunidade e maior facilidade de governar dire- ctamente, sem tutelas incommodas nem acompanhamentos ostentosos. Linhares, Barca e Palmella, por mais que se tivessem assignalado no governo, aconselhando e esclare- cendo o Rei com seus tal entos, nao possuiram maior aucto-ri- dade effectiva do que Galveas, Aguiar e Bezerra, e a tiveram certamente menos do que Thomaz Antonio.

O resultado d esta intimidade espiritual foi, com relagao a mutilagao dos pianos sempre sensatos de Palmella, que, segundo escreve o auctor das Consul erases (2) a medida saudavel e segura da Uniao dos Reinos se transformou em

��(1) Consider -afdcs so&re o cstado de Portugal c do Brazil dcbde a sahida d El-Rei de Lisboa em 1807 ate o presente, indicando al~ gumns providencias para a consolidafao do Reino Unido datadas de Londres, 4 de Junho de 1822, na Rev. Trim, do Inst. Hist. Tomo XXVI.

(2) Parecem muito obra dc iBarbacena, entao na Inglaterra, coincidindo muito seus dizeres com os da correspondence com Jose Bonifacio.

�� �