Página:Eneida Brazileira.djvu/31

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
33
ENEIDA. — NOTAS AO LIVRO I.

ébranle le capitaine, qui, au mouvement de tangage, est dèjá penché en avant (pronus), et le fait tomber roulant sur lui-même, la tête la première... Quant à vertice, quelques-uns y ont vu la proue, d’autres ne se sont pas préoccupés de ce détail, et j’aime mieux leur oubli qu’un contre-sens comme celui qui a échappé à Servius. Cet illustre commentateur veut que a vertice soit synonyme de a puppi; il ne réfléchit pas que, si la vague se dressant derrière la poupe était entrée dans le navire par l’arrière, ce n’est pas assurément sur la tête que serait tombé Oronte. Virgile a rendu avec sa rare habileté de poëte marin l’effet du tangage et l’embarquement par l’avant de cet effroyable paquet de mer qui couvre le vaisseau, et l’engloutit dans un tourbillon où il sombre, la proue en avant, en tournant trois fois sur lui-même. — Nem o texto, nem M. Jal com toda a competencia na materia, falla em Oronte cahir no mar; elle morreu com a tripulação n’um vortice do navio; cahiu no convez, por effeito da arfagem, e não fóra da embarcação: o poeta pinta phenomenos interessantes aos que tem feito maiores viagens que as dos batéis do Sena, e que talvez não sam aos que nunca viram uma tempestade no oceano ou junto de uma costa brava. — O ipsius ante oculos foi mal interpretado por M. Nisard: refere o ipsius a Oronte, devendo referil-o a Enéas. E porque diz o texto que era ante os olhos de Enéas? Eis-aqui: uma tempestade não dá com a mesma fôrça em todos os navios da mesma conserva, carrega mais em uns que nos outros; e, collocando-se a nau do chefe proxima da que sossobrou, mostra-se o perigo eminente do heroe; o que concorre para o interêsse da situação. Pode ainda tirar-se uma illação; isto he que, se não pereceu tambem a capitânea, Enéas o deveu á experiencia e cautelas do piloto mais perito da frota, o velho Palinuro, que estava a seu bórdo. — Das censuras só resta uma, o verbo insequitur duas vezes na mesma descripção: defeito levissimo, que não pode afeiar uma tam formosa passagem. Ainda assim, nesta justa censura ha duas inexactidões: o insequitur não he tam fraco como Mr. Nisard imagina, significa tambem instar, perseguir, e o crítico parece discorrer antes sôbre o simples sequitur do que sôbre o composto, a que a preposição in imprime uma fôrça maior; nem o verbo somente s’aplique au temps, mais point aux objets; o contrário se vê em Cicero, Philip. 2: [1]Si tum occisus est, quum tu illum in foro spectante populo romano gladio stricto insecutus es. — O praeruptus aquae mons acaba em um monosyllabo, como para mostrar o cimo da montanha d’agua. O nosso vocabulo monte he dissyllabo; e, se nelle terminasse o verso portuguez, não tinha a mesma graça: terminei-o no pronome se monosyllabico, referindo-se a monte, e obtive assim a vantagem do latino. Os que sentem as bellezas da versificação, creio, devem gostar do esdruxulo; que, tendo mais uma syllaba, parece augmentar a altura da vaga.

  1. Na primeira edição, aparecem, aqui, aspas que não são fechadas ao final da citação, e que foram suprimidas na segunda edição.