Página:Esboços biográficos.pdf/110

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

109
BRASILEIRA


probidade illibada e desinteresse nunca desmentido em todos os actos de sua vida; certa expressão de duresa e de emperramento no todo de seu caracter; sobranceria de animo e serenidade impassivel no meio das maiores adeversidadcs: eis Diogo Antonio Feijó, tal vez o vulto mais bem caracterisado de nossa historia politica.

Homem de acção, nunca hesitou diante do perigo; seu caracter, talhado para as grandes crises, ostentava-se superior uns commoções políticas; e todos o viam então, cheios de admiração, dirigir a náo do estado no meio dos elementos desencadeados.

Diogo Antonio Feijó nasceu na cidade de S. Paulo em o mez de Agosto de 1784.[1]

Nascido nos tempos coloniaes, sujeito á acompanhar em sua vida o atraso de então, privado dos recursos de uma educação litteraria regular, chegou, só por seus talentos e merecimento pessoal, á occupar o primeiro posto do imperio.

A sua mocidade nada offerece de importante.

Sua educação acompanhou o espirito da época. Do clero recebeu os primeiros principios de moral; e tendo seguido os estudos eclesiasticos, ordenou-se presbytero no anno de 1807.

Dedicou-se então á educação da mocidade na villa

  1. Sobre Feijó veja-se a Oração Funebre do padre Pedro Gomes de Camargo á 15 de Novembro de 1813, folheto publicado em S. Paulo; e a Necrologia do senador D. A. Feijó, escripta por ***, Rio de Janeiro, 1861.