Página:Farias Brito, o homem e a obra.djvu/25

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
12
Jonathas Serrano


dor ardente e ofuscante de uma natureza tropical, não surpreende que Farias Brito, desde


    portanto a lidar com datas e a discuti-las e verificar-lhes a exatidão, foi amigo de Farias Brito e dos que o animaram com os seus aplausos. Em carta a Jackson, de setembro de 1915, o próprio Farias cita Rocha Pombo em primeiro lugar entre aqueles que compreenderam e estimularam a sua obra. E mais é de estranhar ainda o caso de Jackson, ligado a Farias Brito por laços de estreita afeição e até de afinidade (a esposa de Jackson sendo, como se sabe, irmã da segunda esposa do filósofo). Ora tanto Rocha Pombo quanto Jackson dão 1864 para data do nascimento de Farias Brito. Assim o têm repetido artigos e compêndios, assim o diz a Enciclopédia e Dicionário Internacional, ed. W. M. Jackson, assim o registra Leonel Franca na sua excelente História da Filosofia. (Já não se compreende porque é que Barbedette na sua Histoire de la Philosophie, 7e éd., Paris, pág. 537, aumenta dois anos na data da morte de Farias e a cita como sendo 1919, apoiado em Leonel Franca, que dá certo 1917...).

    A revista Brazilea, em seu número de agosto de 1917, dando os traços biográficos de Farias Brito, escritos por ele mesmo a pedido de Jackson, leva a confusão do leitor ao auge, com este trecho, em que o eminente pensador parece falar em pessoa: “Nasci em São Benedito, cidade na serra de Ibiapaba, no Ceará, a 30 de julho de 1864”.

    Além do erro já apontado quanto ao ano, outro ainda mais incompreensível relativo ao dia: 30 em vez de 24.

    Por sua vez a Revista da Academia Cearense, de que Farias Brito era sócio efetivo e orador oficial, no tomo XI, de 1906, pág. 181, ao publicar a biografia do seu ilustre membro fundador, em verbete do Pequeno Dicionário Biobibliográfico Cearense, pelo Barão de Studart, dá o ano de 1863 como o do nascimento de Farias Brito. Este mesmo ano de 1863 é citado por Sílvio Júlio, no seu volume Terra e Povo do Ceará (pág. 103) e por Veiga Cabral na sua conhecida Corografia ao tratar de cearenses ilustres.

    Consultamos, à vista dessas contradições, o arquivo do Colégio Pedro II. Que data teria indicado o próprio Farias Brito ao se inscrever em 1909 para o concurso de Lógica?...