Página:Flora pharmaceutica e alimentar portugueza.djvu/31

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


'e alimentar PORTITGUEZA. 23 dcal , preto , mourisco , duras to , galle* go etc. Calyces quadrifloros , bojudos, lisos , imbrica-" dos, aristados, ou quasi sem praganas. Pharm. e Alira. semente, ou amido tirado deíla. Cultiva-se era todo o Portugal assim como as duas espécies seguintes, que tem os mesmos usos. . T. festivum. Trigo tremez, Calyces quadrifloros, bojudos, glabros, imbrica- dos, aristados. . T. compositum. Trigo mourisco maior. Espiga recomposta de espiguinhas amontoadas, aristadas. . T. repens. Grama das boticas de França. Calyx quadrifloro, assovellado, aguçado, folhas planas. Pharm. raiz. Raiz: filiforme, roliça, quasi simples ou pouco ramosa, lisa, glabra, reptante , compridíssi- ma, e central nodosa, noz distantes, embai- nhados, lançando fibrillas capillares, ramosas. Habita na parte septentrional da Beira, Entre- Douro e Minho, e Tras-os-Montes. Floresce no Estio. Perenne. Sabor debilmente doce , cheiro , quando se guar- da cortada nas caixas, o mesmo , que o de hum monte de trigo. Paspalum. Calyx: casulo bivalve: válvulas iguaes: corolla univalve , igual ao calyx, flores unilateraesj carolira quasi membranaceo.