Página:Flora pharmaceutica e alimentar portugueza.djvu/39

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


E ALIMENTAR PORLUGUEZA*. 3T com aculeos revirados , articulações aveluta- das ; fructo hispido. Fhãrn:. herva. Habita nas minas dos edifícios, campos cultiva- dos , frequente nos tapumes. Floresce no Estio. Percnne. Sabor hum tanto amargo, depois hum tanto acre ; sueco aquoso j clieiro nuUo. Esta planta não deve confunàlr-se com a Valantia Aparine Linn. , a qual se âistÍ7ígííe delia feio seu caracter clás- sico^ que he o da Polygamia Monoecla pelo caule mais curto , e pouco r arnoso , e pelo jiosculo hermaphrodlto posto no meio dos lateraes masculinos. Asperula. Calyx dentado minirao, corolla infundibulifor- me •, sementes duas , quasi glabras , não coroa- das. 37. A. Repens. Eyn Fort. Asperinha reptante. Foliias lincares-lanccoladas, seis a seis em cada verticillo, em rarissimas cinco a cinco, flores terminaes , quasi capitosas- todas as coroilas fendidas em quatro lacinias^ fructo quasi or- bicular. Brot, Pharm. raiz. Raiz: reptante, os seus arrastroes filiformes, ou da grossura d' huma penna de gallinha , do comprimento de meio, d' hum , e mais pés j paliidos, frequentemente articulados, entrenóz do comprimento de três a outo linhas , articu-