Página:Flores do Mal (1924).pdf/104

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Como um beberrão ao vinho,
Como o verme á podridão,
— Vampiro, monstro daninho,
Dou-te a minha maldição!

Pedi ao gládio implacavel
Me ajudasse a libertar,
E ao veneno abominavel
Tambem ousei implorar...

Mas de ambos fui repelido!
Negaram-me protecção,
Dizendo: — «É tempo perdido
«Arrancar-te á escravidão;

«Se algum de nós a matava,
«Ó imbecil I tu não vês
«Que teus beijos como a lava
«Lhe davam vida outra vez!»