Página:Flores do Mal (1924).pdf/137

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

«Alimentar paixões, é louco empreendimento,
«Porque o amor como a beldade
«Só duram... ’té que os leva um dia o Esquecimento
«Ao seio da Eternidade!»

Muitas vezes evoco a noite inegualada,
O silêncio, a solidão,
E aquela confidencia horrivel murmurada,
N’um soluço infantil, pelo teu coração.