Página:Flores do Mal (1924).pdf/145

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

L

O Veneno


Consegue dar o vinho a um antro conspurcado
Um luxo miraculoso,
Fazendo construir palácio majestoso
No vapor rubro ou doirado,
Como o sol ao expirar n’um dia nebuloso.

Faz aumentar o ópio as regiões sideraes,
Alongando a Imensidade;
Profunda o tempo, e alarga a voluptuosidade,
E de prazer’s infernaes
Atafulha a noss’alma até á saciedade.