Página:Flores do Mal (1924).pdf/147

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

LI

Ceu Turvo


Parece o teu olhar coberto de neblina;
A pupila (não sei se azul se esmeraldina),
Ora meiga e risonha, ora cruel e agreste,
Reproduz a indolência e a palidez celeste.

Fazes-me recordar os dias anuveados,
Em que se ouvem carpir os peitos namorados,
Quando, na ância de um mal desconhecido, enorme,
Os nervos vão bulir co’o espírito que dorme.