Página:Flores do Mal (1924).pdf/55

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

XI

O Azar


Com peso tal, não me ageito;
Dá-me, Sisifo, vigor!
Embora eu tenha valor,
A Arte é larga e o Tempo estreito.

Longe dos mortos lembrados,
A um obscuro cemitério,
Minh’alma, tambor funéreo,
Vae rufar trechos magoados.