Página:Iliada de Homero.djvu/8

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


A tradução, que ora se offerece neste livro á publica curiosidade, talvez que principie logo por occupar o primeiro logar entre os que melhor têm vertido a Iliada. O nome de seu autor já tão festejado como o interprete verdadeiro do grande epico latino, é o penhor mais sagrado para os bons creditos de uma traducção. Publicando o seu Virgilio Brazileiro, os ousados criticos, que tentaram empanar-lhe o merito, não serviram senão para dar-lhe maior realce; aturdidos e confusos perante a verdade nem mais têm bocejado.

Usa, em verdade, Odorico Mendes de uma phrase muito apurada, as mais das vezes de palavras que já não ocorrem na vulgaridade e que muito bom portuguez passaram para o esquecimento, dando lugar á francezia e a magros vocabulos preferidos pelos que pouco zelam da belleza da lingua, e a isto é que chamam de defeito, o que quiça quereriam todos que se lhes notasse, se os podessem possuir.

E que assumptos traduzio Odorico para que se lhe dispensasse a escolha de termos!

A Iliada, principalmente, que tem seus cheiros de divino no original grego, que sobreleva o homem ás regiões do sublime; para o portuguez só requeria que lhe traduzisse quem, como Odorico, já houvesse tão bem interpretado e tão sempar escripto em sua língua a Epopeia de Virgilio. A linguagem vulgar é impropria para externar as concepções do genio taes como as teve Homero.

Nesta traducção terão os censores um vasto campo para seus manejos e os sabios sobeja opportunidade para admirarem não só quanto póde produzir o genio, como quanto é bella a nossa lingua sempre que, se affastando do logar commum do gallecismos, deixa a impropriedade dos termos mais usuaes e soccorre-se do rico manancial, que nos offerece o latim, infelizmente tão esquecido e tão pouco cuidado por nossos litteratos, que, parece, o vão desusando.

Odorico, só porque não escreveu para quem não sabe o bom portuguez, tem tido pouco leitores no meio milhões de povos que fallam esta lingua, mas, entre os que sabem apreciar, o sabio poeta brazileiro é dignamente honrado. E quanto não lucraria a litteratura portugueza se o Virgilio Brazileiro chegasse a ser lido e estudado por todos? Classico, como o que melhor assim é considerado, elegante e rico de termos novos para o uzo commum, porém bom portuguez traria esta classe de estudos conhecimento do gosto apurado, tão notavel no peota brazileiro, e da lingua tão ignorada por muitos que a julgam saber.

E o que emprehendemos, publicando a presente versão da Iliada de Homero, é tornar facil a posse de um thesouro a quem o queira possuir, deixando de imprimir o texto grego por causa da desepeza